Políticas Públicas

A tomada de decisão em Políticas Públicas se diferencia daquela voltada para o mercado, pois promove uma consciência aninhada no sentido de totalidades dentro de totalidades. Além das contrapartes comerciais, outros atores entram em jogo com perspectivas diferentes, complementares ou conflitantes.
Diversos paradoxos de sistemas complexos tornam-se mais evidentes no planejamento e na gestão de políticas públicas.
Centralização/hierarquia versus distribuição/auto-regulação é um deles. Preservação versus regulação voltada para evolução é outra.
Processos de preservação se beneficiam de estruturas hierárquicas enquanto a inovação na evolução é promovida por uma regulação distribuída. Um outro paradoxo requer cuidado no tratamento de problemas públicos: diferenciação x integração, muito conectado ao paradoxo de identidade x multiplicidade. Atores precisam manter e exibir uma identidade caracterizada por traços específicos de personalidade, abrindo, no entanto, diálogos com diversos múltiplos e potencialmente conflitantes estados internos, projetados em outros atores.
Desde o planejamento democrático até o compromisso com os resultados e com o monitoramento do alcance das metas, as políticas públicas implicam em lidar om a complexidade e o pensamento sistêmico. Compreende diversas áreas desde a saúde, segurança, educação, meio ambiente até serviços industriais e gerais.

Para selecionar artigos publicados sobre Políticas públicas, selecione a metodologia no menu à esquerda.


Para realizar uma pesquisa geral, clique aqui.

 Coppe 50 poli logo nova       PEP mini             logo.po